A cada dia sinto menos vontade de sair de casa – 924

924 – Isso acontece todos os dias com várias mulheres.
Eu já fui cantada com palavras de baixo calão, usando 2 blusas de frio, luvas, calça jeans e touca na cabeça, em dia chuvoso, nem dava pra me ver direito dentro de tudo aquilo, e mesmo assim, o FDP me cantou.
Então, falar que a garota estava com uma roupa curta, é só uma desculpa esfarrapada, mulher é assediada de qualquer maneira, não importa roupa, cor, índole, nada.
A mulher é jogada ao ridículo a qualquer hora em qualquer lugar, fazendo qualquer coisa, qualquer homem se sente no “direito” de assedia-la, e isso é fato.
Já passei por outras situações constrangedoras, até um vizinho já me assediou quando pequena, quando contei minha mãe deu risada, e não acreditou.
A cada dia sinto menos vontade de sair de casa, sair portão a fora é como me sentir uma ovelha rodeada de lobos sedentos por carne, sou a preza.
Fora de casa, ando e ajo de modo masculino, pra me sentir mais segura, mais livre, mais respeitada e menos notada, mas dentro de mim existe medo e ódio de todo homem que se sente no direito de me olhar de cima abaixo, como se meu corpo fosse um outdoor.
Pior é saber que mulheres, como eu, defender o machismo de seus maridos, de seus filhos, isso me envergonha.
Queria fazer um apelo a todas as pessoas, que ensinem seus filhos, o que é o respeito, pois só a educação podem trazer uma realidade diferente pra daqui uns anos, ou um país onde a minha futura filha, possa andar despreocupada e sem ser ridicularizada como a mãe dela foi um dia por um homem.
Obrigada pelo espaço.