Assédio do Tio – 686

686 –  “Eu deveria ter uns 11 anos por aí. Minha mãe tinha um restaurante próximo da nossa casa, o que me fazia ficar sozinha em casa muitas vezes. Algumas vezes ficava até com o meu tio, isso era natural. Mas teve uma vez que ele veio me abraçando dizendo que estava com saudades (estávamos sozinhos em casa), dizendo que gostava muito de mim e etc. Eu achei isso muito chato pela parte dele, ele estava suado e etc. Isso voltou á e repetir, sempre quando eu estava sozinha. Ela vinha falando as mesmas coisas, dizendo que ”sentia minha falta e etc”, mas o problema é que dessa vez além dele estar suado e sem camisa eu sentia que ele estava excitado, o pênis dele estava… e ele fazia questão de ficar passando em mim.  Fiquei morrendo de medo quando percebi isso, eu não conseguia me mexer! Ele ficava lá dizendo coisas carinhosas no meu ouvido e eu sentindo um nojo dele e do meu próprio corpo. Eu passei a não ficar mais sozinha com ele, sempre ficava com minha mãe no restaurante. Às vezes ele até me chamava para ir pra casa mas eu dizia que não. Hoje aos 19 anos, me sinto culpada às vezes por ter deixado ele me abraçar, por ter ficado parada sem fazer nada. Sinto um ódio muito grande dentro de mim. Ninguém que me conhece sabe disso..”