“Basta se matar” – 1219

[Postado originalmente no blog Pensamentos Abstratos]

1219 – O que uma mulher precisa fazer para não sofrer nenhum tipo de violência por ser mulher, seja esta violência sexual, psicológica ou física?

Cheguei a seguinte conclusão: se matar.Depois de ouvir assédio na rua sete vezes em menos de uma quadra e meia, ter respondido todas com gritos e mesmo assim me sentir um completo lixo, chorando me questionava o que eu precisava fazer nesta merda deste mundo para que nenhum homem se ache dono do meu corpo e me deixe em paz.

Sim, me matar foi a unica conclusão, não vejo outra saída, já tentei de tudo.
Andar completamente coberta, ter cabelos curtos, deixar os pelos do corpo grande e amostra, me vestir com roupas ditas masculinas…
Nada funcionou, sempre ouvi alguma merda ou tentativa de tocarem no meu corpo.

Mulheres são assediadas com o uniforme da escola, uniforme da empresa, com roupa de balada, com calça larga, de burca, com mini-sai…não interessa mulheres são assediadas porque são lidas como “mulher”.

Parece que ser lida como “mulher” da aval para aquele que é lido como homem se sentir dono. De “gostosa” a “feia”, se você for homem você tem direito de expressar a sua opinião de forma grosseira e pior vai ter total apoio de outros homens e de mulheres que já incutiram esta ideia de que “são homens, podem” ou “são homens, são assim”.

Entrei em prantos porque qualquer “cantada” de rua me faz lembrar das tentativas de estupro que sofri, me faz lembrar do meu ex namorado quando me bateu…Me faz lembrar estas coisas porque é basicamente as mesmas coisas que ouvi naquelas situações. Massa isto né HOMEM?

É bem legal ser lembrada a todo instante de algo que quero esquecer, muito obrigada sociedade machista por vocês darem aval aos homens a todo instante me lembrarem que sou um mero pedaço de carne, obrigada por lembrar que só tenho um cérebro pra ter capacidades racionais e transformá-las em emocionais o suficiente para sofrer com estas merdas todas. Tenho um cérebro só para entrar em conflito com o fato de eu ser objeto, pra ficar fazendo mimimi com meu corpo, dizendo que não sou um objeto e que droga né, incomodando os homens dizendo para eles me verem como gente e não como objeto.

Obrigada sociedade machista por me fazer entender que se uma mulher não quer ser agredida, violada, intimidada, assediada e tantas outras coisas, basta ela se matar. Só assim ela tem poder sobre o seu próprio corpo. Muito agradecida mesmo.

Seria tão, mas tão bom se pudesse ir até a padaria sem sentir medo. Na verdade seria bom de mais, ir pra onde quiser sem sentir medo.

http://escrevoabstratos.blogspot.com.br/2014/03/basta-se-matar.html