Cantada 036

36 – “Enviando o relato de uma amiga que não tem facebook: “Gostaria de compartilhar o que acontece comigo há 3 dias, quando eu estava voltando do trabalho. Eu trabalho como mecânica de carros na oficina do meu pai e apesar de ter crescido em uma família sem educação machista (como vocês podem ver até pela minha profissão), sempre fui muito assediada pelos clientes. Mas enfim, nesse dia eu estava voltando da oficina para casa, com o macacão completamente sujo e o cabelo amarrado, do tipo que ninguém imaginaria ser o alvo de grandes cantadas, quando ouvi um cara me chamar de “princesa” e pedir meu telefone. Continuei andando, mas ele sinalizou para outro amigo que estava do outro lado da calçada, que falou “não vai responder não, gostosinha? que orgulhosa”. Podem dizer o que quiserem, mas eu jamais vou aceitar isso como elogio ou paquera. Isso é falta de respeito, me senti invadida, fiquei com muita vergonha e não gostaria sequer de conversar com um cara desses, muito menos de me relacionar de qualquer maneira que seja.” (B. S.)