Cantada 044

Brenda Guarani-Kaiowá 44 – COMO SÃO INGÊNUOS os que pensam que “cantada” se limita somente à palavras “carinhosas” como linda, gostosa e tesão. Quem é mulher e experimenta usar uma roupa curta ou se arrumar mais um pouquinho sabe que a realidade não é essa e que nossa intimidade é invadida com meras palavras de babacas que agem como animais. E crianças também sofrem com isso. Eu, nos meus 14 anos, puberdade, seios crescendo, corpo se formando, fui pra casa da amiga da minha avó, juntamente com ela, e lá passei o dia. Eis que resolvo voltar mais cedo pra casa, que é bem perto, pego a chave e, a cinco minutos da casa da mulher dona da casa onde eu estava, um motoqueiro resolve me parar perguntando onde é que ficava uma casa de gás. Eu informei que não sabia – inocente que era dei atenção pensando ser realmente um caso em que o cara estava perdido – e voltei a andar… ele deu meia volta, veio do meu lado, me parou e disse: “nossa, você é muito bonita, sabia? Será que você não aceitaria 10R$ pra eu passar a mão na sua bu**ta ou nos seus seios, não?”. Corri e chorei como nunca na minha vida. Não aguentava o copo d’água na minha mão. Ele foi “educado” (verbalmente falando) e ainda assim se achou no direito de oferecer dinheiro pra tocar em mim. E garanto que, se esses “cantadores” de rua ousassem mais um pouquinho, também ofereceriam dinheiro pra ter uma “deliciosa” em seus colos. Isso quando não nos ofendem tanto quanto com outras palavras.