Cantada 050

50 – “não me lembro ao certo mas devia ter uns 8 anos, minha mae ia se atrasar do serviço e pediu pra vizinha ficar comigo, ela nao estava em casa quem ficou comigo foram os dois filhos dela, o mas velho acho que tinha 14 e o mais novo 8 que era meu amigo na epoca. Não lembro examente como foi, so lembro dele ter dito que eu era bonita e algo do genero e ficado contra mim no sofa e mordido minha orelha, o empurrei e sai correndo pro lado de fora da casa chorando, o irmao dele veio me consolar, disse pra eu entrar pros vizinhos nao acharem que a mae dele tinha me batido ou algo do genero, enxuguei as lagrimas e entrei. Não dei muita importância a essa historia achei que nao era nada demais, até começar a ler paginas feministas como “o Machismo nosso de cada dia” que me alertaram de certa forma sobre as diferentes faces/formas de assedio. Nunca contei pra ngm o que houve, não sei o quanto isso me afetou, não foi um caso grave e ele nunca mais tentou nada, mas indignada toda vez que lembro e penso em outras meninas e mulheres que passaram por situações piores”  [Dalila]