Cantada 054

54 – O que tenho a dizer não se limite a uma história apenas. Tampouco é chocante quanto as histórias de mulheres que foram tocadas, mas é um desabafo.  Eu sou branca. Eu sou magra. Eu ‘tenho corpo’ e cabelo claro. Juntando tudo isso, forma aquela maldita “beleza óbvia” que a sociedade insiste em propagar como ideal – mas isso é conversa pra outra hora.  Não, eu não sou egocêntrica. Acontece que é necessário contar isso para dizer que, de certa forma, me sinto punida. Tomei trauma de andar sozinha (principalmente) no centro da cidade, inclusive eu evito isso de todas as formas possíveis, pois é impossível não ser vítima de assédios. E O PIOR É: SE ACHO RUIM, os homens me julgam nojenta e metida e me xingam. Pois eles acham que pelo fato de “ser bonita”, eu me julgo superior. NÃO!!!!  Impossível contar quantas vezes um “gostosa” virou um “vai tomar no cu, desgraçada” e quantas vezes fui abordada por moradores de rua sem nenhuma pretensão de assalto, apenas me assustando como forma de diversão pessoal…  [Fernanda]