Cantada 061

61 – “Eu tinha 13 anos e estava voltando do colégio, meu uniforme não era chamativo: apenas uma camisa e uma calça com o nome da escola. Um homem em uma moto diminuiu a velocidade e tive a impressão de que ele estava me cercando. Fiquei com medo, pensei que talvez fosse ser assaltada. Ele diminuiu ainda mais e pediu informação para chegar a um lugar, eu disse que não sabia. Então ele me olhou e perguntou quantos anos eu tinha. Respondi ’13’, meio desconfiada. Então ele me olhou dos pés à cabeça e disse: “Treze? E já com esse peitão?”, com aquele tom de voz nojento que faz a gente sentir que é um pedaço de carne. Fiquei com raiva e disse; ‘ah, vai se fuder!’. Ele acelerou a moto e gritou “vamos juntos, então” e, para meu alívio, foi embora.”  [Heloisa]