Cantada 084

84 –    Eu conheci a página esses dias e cara, não tem como não se identificar, sentir empatia. Mesmo já tendo chorado lendo alguns dos relatos, é bom saber que temos um lugar para esse desabafo, que temos outras pessoas que passaram por casos semelhantes e que estamos juntas na luta contra qualquer tipo de assédio e violência.          Dito isso, resolvi vir compartilhar o que aconteceu comigo, coisa que apenas meu marido e minha irmã sabem, que eu guardei por anos e só contei para essas duas pessoas há pouco tempo, coisa de 3 anos.          Eu estava na terceira série, tinha uns 8 ou 9 anos. Morava no interior e estudava no único colégio particular da cidade. Entre os funiconários da escola tinha o Tio Chico, um senhorzinho que eu só consigo lembrar que era muito velho. Na minha cabeça ela parece ter uns 90 anos, mas ele devia ter uns 60. E o Tio Chico era muito legal conosco, as meninas. Ele dava doce, brincava com a gente, conversava. Era um amorzinho mesmo. Eu sempre passava o recreio conversando com ele.         Um dia, no recreio, o Tio Chico me chamou para um corredor que tinha do lado de fora do pátio, atrás da biblioteca. Era um lugar dentro da escola, mas era vazio porque, bom, era um correrdor atrás da biblioteca, tipo um beco. E eu fui, porque ele disse que queria me mostrar uma coisa muito legal. E o Tio Chico sempre era bacana comigo, eu adorava ele. Chegando no corredor, ele me abraçou. Eu sempre fui uma criança carinhosa, e abracei ele também, porque pra mim aquilo era normal quando eu gostava de um adulto. Mas ele não me soltava. E eu não lembro direito o que aconteceu, ou o que ele me disse, ou se eu disse algo, eu só lembro que ele primeiro colocou a mão por dentro da minha blusa, e depois por dentro da minha bermuda do uniforme, e depois por dentro da minha calcinha. Eu lembro também que na hora que ele colocou a mão na minha vagina foi que eu consegui me soltar e sair correndo. Sabe quando a lembrança é meio turva? Tanto é que eu não consigo me lembrar de como me senti, o que eu fiz depois. Eu só sei que eu nunca tinha contado isso pra ninguém. E que depois de um tempo o Tio Chico sumiu da escola.          Aí há uns 3 anos atrás eu tava conversando com a minha irmã e contei isso pra ela. E ela me disse que também tinha sido abusada pelo Tio Chico, mas no caso dela, ele só a fez sentar no colo dele e a professora (Tia Íria) pegou o Tio Chico no flagra. E aí que ele sumiu, provavelmente foi demitido. Foi a primeira vez que sofri algum tipo de abuso, e agora que tenho 28 anos, sei que isso explica muita coisa que aconteceu na minha vida.  L.