Cantada 111

111 – Eu faço um curso que não fica muito longe do prédio que eu moro e por isso, algumas vezes, eu volto pra casa a pé. Já tinha escutado várias vezes homens mexendo comigo, mas nada que me fizesse ficar com muito medo… Medo assim, de sair correndo, quero dizer. Nesse dia, estava com uma “roupa normal” (não que isso importe!), mas é que fico indignada quando vejo pessoas dizendo que “mulheres provocam”. Era uma calça (até folgada), tênis e blusa do curso. No caminho de casa, escutei uma buzina e pelo susto que tomei, olhei. Era um carro com 4 homens dentro e eles me olhavam com um olhar que, sei lá, eu nunca tinha visto. Senti uma mistura de nojo, raiva e medo. Eu voltei a olhar pra frente e seguir meu caminho, mas reparei algo: eles estavam me seguindo! A rua, apesar de movimentada, não tinha trânsito algum e eles faziam questão de continuar com uma velocidade bem baixa, logo atrás de mim, mas eu achei que talvez fosse exagero e não me desesperei. Só me dei conta mesmo disso quando virei em uma esquina mais vazia ainda e vi que, além do carro ter feito o mesmo caminho que eu, continuava com uma velocidade muito baixa e não me ultrapassava. Aí me desesperei e pensei até em me enfiar num beco desses e acabei desistindo. Enquanto inúmeras coisas passavam pela minha cabeça (vou morrer! socorro!), eu percebi que o carro estava do meu lado, literalmente! Eles buzinaram mais uma vez e eu (burra) acabei olhando: vi um dos homens no banco de trás rindo e os outros continuavam com o mesmo sorriso de antes. Não sei o que me deu, mas pensei “foda-se, não vou continuar caminhando para acabar descobrindo o que eles pretendem” e corri… Corri MUITO. Como já estava perto de casa, cheguei logo e pude ver o carro saindo em disparada, cantando pneu. De fato, não me aconteceu nada, mas fiquei apavorada e essa foi a pior coisa que já me aconteceu. E se eu estivesse longe de casa? E se eles tivessem resolvido sair do carro e me sequestrar/estuprar ou sei lá o que? Demorei um pouco pra voltar a andar a pé.
As postagens no mural não estou mais repostando aqui, porque estão disponíveis ao acessar a seção “Publicações recentes de outros usuários”.