Cantada 171

171 – Achei peculiar o relato de uma moça aqui na página que disse que um garoto de 6 anos apertou a bunda dela no meio da rua. Peculiar porque o primeiro abuso que eu sofri foi com 6 anos, de um garoto com a mesma idade que eu. Era meu “namoradinho” na época. Nós andávamos de mãos dadas, dávamos selinhos, coisa bem besta e aparentemente inocente de criança. Nossos pais sabiam, incentivavam e achavam bonitinho. Um dia nós estávamos brincando sozinhos no meu quarto e não me lembro direito de como fui parar na cama com ele deitado em cima de mim. Ele segurou os meus braços e começou a se esfregar contra mim, eu comecei a ficar nervosa e incomodada com a situação. Não lembro se chorei naquele momento ou não mas pedi várias vezes para ele parar com aquilo. Ao invés de parar ele simplesmente me bateu, mandou eu calar a boca e disse que se eu continuasse reclamando ele iria contar para os nossos pais e “terminar comigo”. Óbvio que eu fiquei estarrecida, nem os meus pais me batiam naquela época. Depois daquilo lembro que me senti horrível e culpada e chorei muito sozinha. Simplesmente não tive coragem de contar pra ninguém. Essa história ficou guardada dentro de mim até pouco tempo atrás quando contei pro meu atual namorado. E há algum tempo venho pensando: que sociedade doente é essa em que vivemos que permite que garotos com essa idade já tratem meninas e mulheres desse jeito? Esse garoto que abusou de mim tinha consciência do que estava fazendo? Porque ele fez aquilo, da onde ele tirou referência pra um ato de violência tão grande pra uma pessoa tão pequena?