Cantada 209

209 – “Olá, eu contei um caso nos comentários dessa pagina mas acredito que voces nao passaram pro mural, entao ai vai de novo:  Eu fazia catequese todas as manhas de sabado, meu pai sempre me levava (eu ia pq era obrigada, nunca me identifiquei com a religiao) até o local. Certo dia eu acordei e meu pai nao estava em casa, dai decidi ir sozinha.  Era bem cedo mesmo, eu me encaminhava ate a igreja quando um carro parou e o rapaz me convidou para entrar, me oferecendo dinheiro para transar com ele. Eu, muito assustada e com o coração a mil, baixei a cabeça, nao falei nada e segui em frente. Ele nao insistiu e logo partiu com seu carro. Cheguei na igreja e nao tinha catequese nem nada (azar duplo) porque era uma data comemorativa, (nao lembro qual)  Eu comentei meu caso por aqui quando um rapaz veio aqui dizer que se a mulher é assediada é pq ela é do ”balaco baco”, devia estar vindo de uma festa entao né, deve merece ser estuprada ou assediada desse jeito porque quem se diverte é ‘puta’. Olha a lógica do idiota!”  Juliana Steffens