Cantada 210

210 – “Primeiramente agradeço essa página, as mulheres precisam se conscientizar que passar por isso não é normal, não temos que nos acostumar, não é elogio, nem faz bem para nossa auto-estima. Isso é uma pequena dose de agressões morais que vão acumulando acumulando, até que a mulher passa a querer evitar as ruas e até mesmo vestindo roupas que as cubram até o nariz. Já passei por inúmeros problemas devido a falta de noção dos babacas, mas hoje em especial me deu vontade de contar aqui pra vocês. Serei breve já que minha introdução foi enorme. Minha irmã e eu estávamos caminhando até a farmácia comprar alguns produtos de perfumaria e remédios obviamente. No caminho tínhamos que atravessar uma avenida bem movimentada. Sendo mão dupla paramos no meio da avenida na faixa que separa os carros simplesmente para conseguir chegar até o outro lado. Anteriormente no nosso caminho, ouvimos assovios, três pedidos de casamento, e algumas buzinadas convidando-nos a entrar nos carros, e obviamente lindos elogios como “DELICIA”, “RABÃO”, enfim, coisa bonita de se ouvir. Até ai, é so seguir reto e fingir que é surda. Mas hoje um deles tentou passar dos limites. Enquanto eu e minha irmã esperávamos para atravessar por completo, um motoqueiro chegou o mais perto da faixa possível estendendo bastante o braço com intuito de passar a mão na gente…passar a mão na bunda no caso. A faixa é bem estreita, e ele sabia que teríamos que ficar bem rente aos carros que passavam, então muito provavelmente se não tivéssemos nos afastado o máximo possível da moto, ele teria passado a mão em uma de nós. Não tenho paciência alguma de concluir de maneira bonita, termino assim meu caso. Obrigada pelo espaço!”  Marina Prado