Cantada 242

242 – “Logo depois de completar 13 anos de idade, mas com cabeça bem infantil, conheci um cara de 20, da minha cidade, na internet. Quando nos apresentamos e eu disse minha idade, ele disse “nossa gatinha, tô louco pra te ensinar uns beijos mais fortes”, e eu, tímida, só achei graça. Ele sempre me mandava umas cantadas sujas, mas só me toquei que ele falava de sexo quando ele disse que eu devia “estar com os peitos durinhos” ao ler o que ele dizia. Disse pra ele parar de dizer essas coisas, mas acabei encontrando ele na rua outro dia, e ele insistiu para que eu subisse ao apartamento dele pra me mostrar umas coisas “legais” na tv. Inocente, subi. Ele tirou minha roupa pra ensinar os tais “beijos mais fortes” e foi assim que perdi a virgindade. Sem nem saber direito o que estava acontecendo, assustada por ter sangrado, e iludida pelo cara que nunca mais falou comigo depois que saí sozinha de lá. Até hoje, adulta, não suporto ouvir ou dizer essas coisas “sujas” que ouvi nem pra namorado (a).”