Cantada 253

253 – “Situação horrível que acabei de passar: estava eu feliz andando na rua quando passo por 3 homens em uma loja de móveis. Um diz ‘ulalá’ e o outro, na ânsia de parecer mais macho, grita ‘piriguete’. Respondi com um grunhido e um ‘vai a merda’ e continuei andando. Depois de alguns passos, o mais macho pergunta alto ‘com quem ela falou, comigo ou com você (o outro ‘cantor’). Respondi alto ‘com os dois’ e mostrei os dois dedos do meio. Continuo andando e entro na loja onde eu queria ir. O macho vai até a loja e começa a me xingar de puta, sapatão e eu xingo de volta novamente. Até onde vai a violência: não satisfeito em me ofender gratuitamente, se acha no direito de me PERSEGUIR para continuar me xingando. Mas, como disse aos vendedores da loja, ainda que ele me xingasse 50 vezes, as 50 teriam respostas. O foda foi o medo real de apanhar na rua. Moral da história: Índia é aqui!”