Cantada 258

258 – “Já um faz um tempo que venho acompanhando esta página e vejo muitos relatos que até me entristecem, porque vejo casos parecidos com que eu passo e já passei, e o pior é que parece que nunca vai acabar, nunca terá um fim disso.  Será que os homens não pensam como isso é ruim para nós mulheres que até chega um ponto de não querer sair sozinha, passar mais em certos lugares e pensar que qualquer grupo de homens que vistamos nas ruas já saberemos que irão olhar pra você com outros olhos e que irão mexer de tal forma que nós nos sentimos constrangidas e ainda pensam que nós gostamos, ou não né? Fazem isso só pra se sentirem o melhor entre outros homens e acham engraçados, falo isso porque dão risadas. Pois é, eu já me sinto assim, toda vez, aliás, todos os dias é a mesma coisa, quando vou pra escola, quando vou para o serviço, para o ponto de ônibus, no mercado, pra casa, na casa de um amigo(a), em qualquer lugar já saio de casa sabendo que sempre vai ter um engraçadinho que acha que tem o direito de me perturbar. Parecem zumbis! kkk O pior é que não podemos fazer nada, porque a vontade é falar muitas coisas, gritar, xingar humilhar, na minha mente passa muita coisa do que eu posso falar para o zumbi, só que o que nos impede é o medo, porque não sabemos quem ele é, se pode estar armado ou coisa do tipo e tentar nos agredir, né. Aí o que podemos fazer é fingir que não ouvimos e ficarmos caladas. Só quem passa por isso sabe do que estou falando.  E uma prova de que não devemos revidar é que se revidarmos, não vai mudar em nada, pois quando eu revidei para um zumbi (ele estava acompanhado de outro) logo em seguida riram de mim, ou seja, não estão nem aí. Esse foi um deles e se fossem outros, poderia ser ignorante né e faria outra coisa né? Tenho 17 anos, e sei que irei passar por muita coisa, eu já fui abusada quando criança, já fui estuprada com 14 anos e são coisas que guardo e estarão marcadas para o resto da minha vida e já passei por uma situação constrangedora também, mas isso contarei quando eu tiver coragem e logo compartilharei com vocês, mas passei por aqui só para desabafar o que sinto, sabe. Um abraço e nunca desistam de nada juntas somos fortes.”