Cantada 315

315 –  “Essa aconteceu na quinta passada. Eu estava totalmente irritada com várias coisinhas, com pressa, precisando tirar dinheiro, enfim, daquele jeito. Então, a caminho do banco (a pé, pois alguns motoristas imbecis resolveram obstruir a entrada do estacionamento, logo, tive que parar na rua do lado), passei na frente de uma oficina mecanica e um cara faz: “psiu”. Parei, dei dois passos pra trás e perguntei: “falou comigo?” Acho que se eu parasse ai ja seria o suficiente pra ele ficar assustado, porque arregalou os olhos e, com uma cara de ” eeeeeu??”, disse: “não, não…”! Então eu dei a resposta que sempre quis, curta e grossa: “um pouco mais de respeito, ok? Podia ser a tua mãe aqui no meu lugar!”, e saí andando. Ele ficou quietinho e, com certeza, vai pensar duas vezes antes de mexer com alguém na rua.”   Andrea de Lima