Cantada 364

364 – “Outro dia, quando havia saído do ônibus e estava chegando em casa depois de sair com meu namorado, estava usando um vestido floral, um pouco abaixo do joelho e um cardigã… Quando dois homens, aparentemente de uns 35/40 anos passaram por mim e soltaram o comentário “quanto será que cobra?”. Eu fiquei enojada com tamanha falta de respeito e coerência, eu estava apenas andando e usando um vestido! Não era vulgar, mas e se fosse? Ninguém tem o direito de julgar e ser desrespeitoso com ninguém pela vestimenta ou qualquer outra característica física. Fiquei pasma na hora e nem soube o que falar mas agora já estou preparada, se eu ver mais um canalha desse mexendo comigo ou com mais alguém na rua, não vou ficar quieta. Porque ficar quieta significa não fazer nada para essa situação mudar, precisamos criar força e coragem para que isso não ocorra e não cause constrangimento a mais nenhuma mulher.”