Cantada 383

383 –   “Oi (: Ontem estava indo pra praça da cidade encontrar meu namorado, quando passei em frente a uma barbearia. Na porta estava o barbeiro, um senhor que eu conhecia de vista, e um cara mais jovem encostado num carro, a calçada estava livre, tudo tranquilo. Quando passei o cara disse “boa tarde”, não foi num tom agressivo, nada, foi até simpático, mas eu não o conhecia e ando sempre normal, com a cara aparentemente fechada. Sei que parece bobeira isso perto do que é relatado aqui, mas o que me chamou atenção foi o que ele disse depois: “Rapaz, de 30 boa tarde, a gente recebe 1 resposta!”, também não foi agressivo, nem uma indireta pra mim, mas achei muito interessante a reflexão dele sobre cumprimentar mulheres sozinhas e desconhecidas na rua. Acho que ele percebeu que esse tipo de aproximação não funciona, agora só faltam mais alguns milhares de homens. (:  “