Cantada 407

407 – “Sei que essa página é direcionada pro público feminino, sei que hoje é dia da mulher, mas coisas acontecem e nos deixam bem pra baixo. Talvez desabafar seja uma boa válvula de escape. Me considero feminista, participo de passeatas, debato com pessoas que agem de forma machista, mas o machismo de cada dia atinge várias camadas. Bem, depois de uma série de acontecimentos que me deixaram bem desanimado (ai, a vida), outra acontece que faz esse estado de ânimo piorar: estava voltando pra casa, cabisbaixo, quando um carro com um troll dirigindo passa a toda velocidade e grita ‘e aê, viado’. Sou gay assumido e vivo numa luta constante, inclusive com amigos, para acabar com qualquer tipo pré-conceito (no meu caso, especificamente contra os gay. Até mesmo pré-conceitos de amigos gays!!!). Sei que isso não se compara às cantadas que vocês mulheres escutam o tempo todo, das mais variadas formas, mas acho que esse tipo de violência se aproxima em alguns pontos. Há muito tempo não passava mais por isso e o sentimento de impotência é muito grande. Que o dia de hoje seja mais que uma comemoração, uma data. Que seja uma lembrança da luta que ainda temos que travar pra exigir respeito. Obrigado.”