Cantada 444

444 – “Terça-feira é meu rodízio, em SP pra quem não sabe existe um período restrito para o uso do carro uma vez por semana de acordo com o ultimo número da placa. Nesta Terça eu tinha medico e tive que pegar o metrô pra ir embora, trabalho próximo a estação vila olímpia e para chegar lá tenho que passar pela marginal pinheiros um pedaço pequeno… Pois lá ia eu andando… Na calçada e do meu lado todo aquele transito de fim de tarde… Marginal toda parada… Eu com pressa de repente escuto um monte de obscenidades vinda de um carro cheio de homens (aquele tipo mais grotesco mesmo…. Parecia que tinham acabado de sair de um canteiro de obras) escutei coisas do tipo: ‘nossa loira se eu te pegar você nem anda mais’… ‘Se eu te pego te arrebento’… Eu não aguentei, eu nem olhei pro lado… Só mostrei o dedo do meio pra eles…. Mas no lugar de se envergonharem o gesto surtiu um efeito contrario… E o imbecil começou a gritar que era pra eu enfiar o dedo no meu rabo arregaçado… Foi daí pra pior… Tinham algumas pessoas vindo atrás, mas como de praxe ninguém se manifestou… E eu fui embora envergonhada com aquela situação constrangedora… Eles que deveriam se envergonhar não é?!? Sabe…. Me deu vontade de chorar… Não por mim… Porque sei que eu ia passar daquele ponto e o som imundo da voz deles ia ficar para trás …. Mas eles com certeza encontrariam outras pelo caminho…. Fico pensando a gente se comove tanto com as coisas que acontecem em outros países… Me lembro que há pouco tempo houve outro caso de estupro coletivo na Índia …. Mas fico imaginando, sinceramente se as leis no Brasil se parecem com as indianas por aqui as coisas seriam beeeeeeem piores do que é lá. Queria fazer um apelo… Homens e mulheres que presenciarem esse tipo de abuso se manifestem… As vezes nossas vozes juntas podem silenciar as desses babacas que nasceram de chocadeira, porque sinceramente uma pessoa que tem mãe, irmã, filha ou qualquer mulher com quem tenha o mínimo de consideração não sujeitaria uma mulher a essa humilhação! Estou muito indignada!”