Cantada 460

460 – “Não foi cantada, eu estava numa festa na geociência na USP, onde iriam tocar várias bandas inclusive a de um amigo, daí eu estava com uma galera onde só conhecia um casal que eram meus amigos de tempos. A banda tocou foi demais, só que o casal tinha que ir embora por conta de uns afazeres importantes, eu decidi ficar porque já não rolava mais busão para eu ir embora, como disse tinha conhecido a galera naquele momento, eu fiz amizade com um menino e tals daí bebemos eu fiquei tonta mas estava super consciente, até que o cara começou a me abraçar muito e dizer que queria cuidar de mim eu incomodada disse “estou de boa” ele passou a noite toda querendo me agarrar e eu me afastando, até que eu decidir ir embora, ele me agarrou e eu empurrei ele e disse bem alto “não estou bêbada e não quero ficar com você, aliás mesmo se eu estivesse você não teria tal direito”, Ele pediu desculpas e eu dei as costas e fui para o ponto; ele correu atrás de mim e começou a me chamar de boba, o circular chegou eu fiz questão de sentar do lado de uma moça, ele sentou no fundo … Eu peguei no sono e quando acordei ele tinha sumido, Eu fui trampar com muita raiva, ser simpática não significa convite pra ficada.”