Cantada 462

462 – “Bom gente, só passei pra contar as novidades, antes de eu conhecer a página, eu recebia assédio e desrespeito e pensava ‘não tem jeito, é assim mesmo, o jeito é não deixar isso te afetar’.engolia a raiva, tentava minimizar e seguia em frente, ainda mais porque na maioria das vezes, isso vem de homens já velhos, e ai você pensa que não tem como mudar por que um cão velho não aprende um truque novo, e também de caras visivelmente ignorantes, que obviamente não tiveram estudo nem educação. Eu já estou acostumada, é assim desde que eu entrei na puberdade, até xinga, se defende como pode, mas você aprende a aceitar. Agente se acostuma com as coisas mais absurdas. Todo o dia quando eu ia pro trabalho, os funcionários da empresa de limpeza da cidade me diziam baixarias e o porteiro de um prédio da rua, me constrangia com aqueles olhares nojentos. Gente, eu vou pro trabalho com um jeans largo e escuro, camiseta larga, cabelo sem pentear, óculos, sem maquiagem, por que esses caras falavam besteira pra mim??? Eu não sou bonita, nem de corpo nem de rosto, só sou jovem, isso basta né? Todo dia eu pagava o desrespeito com olhares feios e xingamentos, mas isso só os divertia. Daí um dia uma luz se acendeu na minha cabeça: Eles estavam em horário de trabalho! Por que não reclamar com os patrões deles? Falei com a sindica do prédio na frente do porteiro, fiz ele passar a maior vergonha da vida dele, não vi mais a sindica pra ela me dizer, mas acho que ele foi demitido, o varredor de quem eu reclamei também nunca mais vi, os outros nem olham mais para as mulheres aqui na rua. Vou abrir um parêntese aqui pra comentar que, provavelmente a minha reclamação foi acolhida por causa da forma como eu estava vestida, se fosse uma mulher bonita com uma roupa sensual, acredito que provavelmente ela teria até sido culapada pelo abuso, isso no caso do porteiro, por que na companhia de limpeza eu reclamei por telefone. E eu também tive sorte em ser atendida. Não pedi a demissão de nenhum dos dois também, pra mim eles pararem de me encher o saco já estava ótimo. Tenho medo de represarias, claro, eu disse pro varredor que ia denunciar ele, na frente de todos os outros, denunciei o porteiro na frente dele, foi burrice, eu sei, mas se eu não fizesse isso na cara deles, eu ia me sentir uma covarde. E o pior é que você não quer reclamar para não ser chata, você tem vergonha de falar da humilhação que passa, você prefere fingir que ela não acontece, pelo menos comigo era assim, e foi muito difícil vencer essa barreira, acabou que a luta mais difícil foi contra mim mesma, mas gente, a vida, sem passar por essa raiva todo dia, é muito melhor \o/  ”  Ialoni Ramos