Cantada 522

522 –    “Esses dias fui até a casa de uma amiga que mora a uns quatro quarteirões da minha. Estava voltando umas 20:00 quando percebi um carro se aproximando, ele abaixou o vidro e disse “ei morena.” Achei que ele ia ficar só nisso, depois pensou bem e parou o carro, simplesmente passei direto. Ele não se conformou, foi atras de mim e parou o carro em uma esquina que eu obrigatoriamente passaria, quando passei ele disse “esta indo pra tal lugar?” Embora estivesse indo pra lá só respondi “não” bem séria; ele não se conformou e disse “me passa seu telefone gata?” Continuei andando; não satisfeito ele foi atrás de mim de novo e parou na esquina seguinte, quando passei ele disse “não vai mesmo me dar se telefone?”  Estou um pouco traumatizada com esses caras então senti medo e respondi “tenho namorado” (embora eu não tenha). Quando eu disse isso ele respondeu “ah, então tudo bem, tchau.” Mas ele disse isso de um jeito que estava implícito “Ah então já que você tem namorado, tudo bem.”  Gente me explica, por que o “não” de uma mulher solteira não vale nada? Quer dizer que só porque eu não tenho namorado sou obrigada a dar meu telefone pra qualquer um?”