Cantada 549

549 – “Hoje eu tinha uma prova muito importante às 8hs da manhã. Virei a madrugada toda estudando, literalmente não dormi. Fui com uma amiga e meu namorado tomar café da manhã em um quiosque próximo à entrada da faculdade. Estava acabada, sem dormir, stressada com roupa de praticamente pijama, cabelo despenteado – aquela aparência que uma pessoa virada de um dia pro outro à base de café tem – ou seja, nada atraente. Quando nos aproximávamos do quiosque vi que um homem que comia em uma das mesinhas na calçada me olhava com aquele olhar nojento, escroto que nos intimida e me faz pensar que seria bom cair uma burca dos céus pra me livrar de servir de visão praquele ser. Não hesitei. Esperei me aproximar dele e perguntei: -Algum problema, moço? E ele de cabeça baixa: -Não, não, moça -Ah bom, pensei que estivesse cagada!  Nem olhei pra ver a reação dele, entrei no quiosque e ignorei. Já tinha preocupações suficientes naquele momento. O que me incomodou foi a reação das outras pessoas, me olhando como se eu fosse de outro planeta.  Um cara me olhar daquele jeito é aceitável, mas eu reagir da forma que desejo não é???”