Cantada 554

554 – “Estava no terminal de ônibus porque se pegasse na parada perto de casa iria em pé. Como o ônibus estava demorando, resolvi estudar para a prova que teria à noite. Comecei a estudar, estava muito concentrada, quando escuto um ”Oi amor!”  A voz pareceu familiar, mas como estava tão concentrada no que estava lendo, mal olhei na cara, dei um sorriso sem graça e voltei a ler, coisa de 5 segundos, muito rápido mesmo. Depois olhei pra frente e vi que não era conhecido, nunca tinha falado com ele antes, só lembrava dele no ônibus mesmo, porque pegamos a mesma linha. Fiquei com raiva de mim mesma por ter dado o aceno, mas deixei passar. O problema foi que quando o ônibus chegou e montaram a fila, ele ficou atrás de mim e me chamou de amor de novo; quando entrei e sentei ele disse, ”senta aqui perto do papai”. O sangue ferveu de tanta raiva. O pior é que ele pega o ônibus quase todo dia, tenho medo de que se repita. Sou meio desbocada, tenho medo de uma hora responder de forma grosseira e ele descer o nível me xingando ou sei lá.”