começou a conversar comigo sem malícia nenhuma – 1164

1164 – No fim do ano passado eu estava andando de metrô quando um cara chegou perto de mim, e fiquei desconfiada. Ele me olhou um pouco, mas depois o trem lotou e o perdi de vista. Saí do metrô pra fazer uma baldeação e e escuto uma voz dizendo “ei, seu cadarço tá desamarrado!” Olhei pra trás e era ele. Meu cadarço não estava desamarrado. Mas aí o que seguiu algo que eu não esperava: Ele começou a conversar comigo sem malícia nenhuma. Começou a perguntar como tinha passado o natal, se tinha sido bom, e tals, aí ele me contou que tinha passado com a família da esposa dele, e contou que trabalhava perto da estação x na linha pra qual estávamos fazendo baldeação. Ficamos conversando até ele sair do trem, nos despedimos e foi isso.

O mundo me preparou pra desconfiar de gente que se aproxima de mim, e fiquei atenta ao meu redor pra caso ele estivesse querendo me distrair pra fazer algo ruim, mas não. Eramos simplesmente duas pessoas que bateram um papo no metrô a caminho do trabalho, e depois seguimos nossas vidas. Ele nem pediu contato como telefone ou facebook, nem me passou cantada, só quis bater um papo. Porque isso não pode acontecer mais vezes?