“E SE EU TIVESSE TE CANTADO? VAI SE FUDER”, 630

630 – “Hoje tava indo pro ponto de ônibus, e um cara soltou alguma cantada, e deu uns dois passos e virou para trás, com aquele sorrisinho, sabem? Aí eu virei e disse “o que foi que você disse?”, ele parou, ficou sério e disse “eu tava cantando”. Eu achando que ele ia parar por aí, ele virou “E SE EU TIVESSE DITO? VAI SE FUDER”, fiquei pasma e disse que ele que fosse, e fiquei olhando feio. Pensei que ele ia vir pra cima de mim, ele até fez menção de se aproximar. Depois de tudo, fiquei olhando e pensando, ele acha que tem mesmo o direito de me falar alguma coisa ofensiva na rua? Eu acho que a questão do machismo não está no patriarcalismo, e sim na educação mesmo, fiquei pensando nisso depois dessa situação.”