“Ei, não vai me dar atenção?” me agarrou pela nuca e me beijou – 1970

1970 – Em uma viagem no início de 2013 fui apresentada à um amigo da família, na época eu tinha 16 anos. No começo ele parecia uma pessoa legal. Ficamos hospedados na casa do meu tio. Com o passar dos dias ele se aproximava me chamava de “garota linda”, passava a mão nos meus cabelos; eu tentava dar um chega pra lá mas ele sempre vinha se sentar do meu lado pra me encher de “elogios”.
Uma tarde eu estava sozinha lendo na sala, ele apareceu e se sentou do meu lado já falando as coisas de sempre. Eu apenas o ignorei e continuei no meu livro.
“Ei, não vai me dar atenção?” ele disse e virou meu rosto em sua direção, e meu medo só aumentando. Eu não respondi e me levantei, nisso ele me puxou pelo braço me fez sentar de novo me agarrou pela nuca e me beijou. Eu tentei empurrá-lo mas o esforço foi em vão. Logo ele me largou e foi embora, e eu fiquei totalmente sem reação, o coração acelerado e uma sensação de nojo tomava conta de mim. Depois disso ele não olhou mais na minha cara, graças a Deus. Nunca me senti tão imunda em toda a minha vida. A única pessoa que eu tive coragem para contar isso foi a minha namorada, e é meio estranho estar me abrindo assim pra tanta gente. Hoje eu fico com receio toda vez que um homem de meia idade chega perto de mim pois eu acho que vai fazer a mesma coisa ou algo pior.