Ele ficava me dizendo que tenho uma boca linda – 791

791 – “Oi, vou mandar um depoimento não de uma cantada de rua, mas gostaria de contar mesmo assim. Quando estava tirando a minha carteira de motorista tive uma aula com um cara que ficava dando em cima de mim sem parar a aula inteira. Ele ficava me dizendo que tenho uma boca linda, que eu deveria sair com porque eu era linda demais. Nesse dia eu tava de óculos escuro porque estava sol e não queria dirigir com o sol ofuscando minha visão e ele ficava pedindo pra eu tirar os óculos pra “poder olhar nos meus olhos”, e começou a passar a mão no meu cabelo, perto da orelha. Comecei me fazendo de boba, fingindo que não tava percebendo, mas quando ficou óbvio demais eu comecei a pedir pra ele parar com isso. Ele começava com uns papos pra cima de mim dizendo que quando era adolescente tinha “pegado a professora do colégio” (aham, porque contar esse tipo de coisa faz qualquer mulher te desejar, né?) e começou a dizer que ninguém recusava ele e tals. Ao acabar a aula, fui pra casa e contei para os meus pais, isso foi em 2009, e na época eu reagia de maneira mais tímida, se fosse hoje teria feito aquele imbecil ser demitido, mas na época não tive coragem de falar nada pra ninguém além dos meus pais. Eles acharam melhor não dedurar o cara, porque não tinha como eu provar o que ele tinha me dito, já que estávamos só nós dois no carro, mas pedi pra ter aula com outro instrutor e ainda bem nunca mais o vi. Olhando pra trás acho que corri um risco maior do que imaginava, afinal de contas, estávamos só nós dois no carro, ele poderia ter me agarrado ou até pior. E pior de tudo, ele ainda me dizia que preferia ensinar homens a dirigir porque “mulher demora muito mais pra aprender, homem já nasce com o jeito pra dirigir.”