Ele me ajudou, me acompanhou e me deixou dentro da estação – 1580

1580 – Já estive aqui para contar sobre duas das vezes que me senti mal, acuada ou com medo por causa do comportamento masculino. E agora volto para fazer outro relato, dessa vez, positivo!!

Quando estava no 3º ano da faculdade, um dia por semana eu ia para a casa do meu pai. Ele morava longe, mas como ia para o metro com os colegas e meu pai me pegava na estação, eu não ligava. Gostava de passar esse dia com ele! Mas teve um dia que me enganei e em vez de pegar o ônibus que me deixava na estação Anhangabaú, peguei um que parava na Praça da Sé. Imaginem o meu medo quando me vi no meio da Praça, às 23h e de minissaia! Entrei em pânico, pensando no que poderia acontecer naqueles poucos metros até a estação. E justo naquele dia, estava sozinha!! Foi quando resolvi arriscar, parei um rapaz que descia de outro ônibus, nem olhei muito, só vi que era jovem e usava terno, e perguntei se ele estava indo para a estação de metro. Ele disse que não, mas que passaria na frente. Então, pedi para que eu fosse do lado dele até a estação, pois estava com medo de fazer o percurso sozinha. Ele sorriu, disse claro e me deixou dentro da estação, desejando boa noite!

É, ainda existem homens bons nesse mundo!