ele passou a mão nos meus seios e falou barbaridades para mim – 961

961 – Eu tinha apenas 15 anos, estava á caminho da escola, estudava pela tarde quando passou um cara na moto bem devagar e olhando para mim. Com medo aumentei os passos, pensei que era um assalto e para meu azar a rua estava vazia, mas não adiantou aumentar os passos ele deu a volta por outra rua. Pensei estar livre, mas ele arrodeou pela outra rua e conseguiu me alcançar. Então começou o assédio, ele passou a mão nos meus seios e falou barbaridades para mim, fez gestos obscenos eu me senti inútil naquela hora, senti vontade de voltar pra casa. Então revidei e comecei a xingar ele, mas isso é tão constrangedor que nenhum xingamento consegue definir nem aliviar a raiva é o nojo que sentimos.