ficou me acariciando e falando coisas ao meu ouvido – Cantada 723

723 – “Dia desses, fui a um bar com uns amigos. O bar era longe da minha casa e, na hora de voltar, bem tarde, tive que andar até o ponto de ônibus somente com um amigo que ia para o mesmo lado. Era uma boa caminhada. Já estava muito, muito tarde, eu estava bem cansada e um tanto bêbada. Meu amigo começou a flertar comigo, mas com bastante cortesia, de uma forma bastante respeitosa. Conversamos coisas bastante pessoais e ele parecia me entender, falamos até de machismo e ele sempre respondia com posicionamentos bastante favoráveis ao feminismo, embora ele não tenha o estudo do tema. Em certo momento, eu disse não estar interessada nele, que não me sentia atraída por ele. E ele pareceu entender e disse que estava tudo bem. Acontece que eu estava sem dinheiro para pegar um táxi e não passava ônibus nenhum. Ele ofereceu que eu dormisse na casa dele, que era perto. Eu já conhecia a casa e o pai dele, pois nosso grupo de amigos costumava se reunir lá. Então aceitei, e realmente queria apenas dormir e deixei isso bastante claro. Disse inúmeras vezes que estava cansada e que não queria ficar com ele. Mas ele se deitou na cama ao meu lado. Apesar de não ter me forçado a beijá-lo nem nada mais, ficou me acariciando várias vezes e falando coisas ao meu ouvido, embora eu repetisse várias vezes que queria dormir e chegasse mais para o canto. Ele desistia e logo depois falava que não conseguia resistir… Me senti abusada. O dia clareou e saí correndo dali. Tem sido muito estranho encontrar meus amigos e ter medo de que ele apareça, não sei nem como me portar com ele.  Como acontece em muitos desses casos, o cara nem sabe que fez algo de ruim, afinal, ele não chegou a “se aproveitar” de fato e quem fica acuada e sem amparo nenhum é a mulher. Não imagino contar essa história a nenhum dos meus amigos que o conhecem, afinal eu fui pra casa do cara porque quis… Certamente ninguém ia dizer que ele fez algo que não estivesse “previsto” uma vez que eu fui para lá, embora eu tenha dito repetidamente que não queria que ele fizesse nada e ele tivesse dito que me respeitaria… Isso passou longe de respeito pra mim.”