Fui puxada e intimada a beijar o individuo – 891

891 – “Mais um relato de assedio na balada que me deixou chocada pela violência. Por que sabemos que isso existe, porém eu nunca havia passado por isso. Ontem fui a uma festa em uma casa de shows conhecida da minha cidade, onde algumas duplas de musica sertaneja se apresentam. Fui com uma amiga. Depois de ter dançado com alguns homens um deles me despertou a atenção. Começamos a conversar e eu não gostei. Me afastei e fui dançar com minha amiga. Após algumas horas, vi que este individuo continuava atras de mim, cada vez mais bêbado, e eu não conseguia despistá-lo. Já estava ficando com outra pessoa quando senti um braço no meu pescoço parecendo uma “gravata de braço”, de um amigo do cara que estava me perseguindo. Fui puxada e intimada a beijar o individuo. O rapaz que estava ficando comigo me puxou pra outro lugar, nos sentamos e ele foi muito compreensivo. Mas os hematomas no pescoço, a quebra no meu alargador (tamanha a violência) e a lembrança horrível permanece. Nunca me senti tão acuada e desrespeitada.”