garotos de uns 11 ou 13 anos gritaram “ô, b*cetuda!” – 893

893 – “Eu tenho 27 anos, já passei por momentos desagradáveis nas ruas pelo assedio masculino, perseguição e atentado violento ao pudor, mas o episodio que vou contar foi uns 6 anos atrás. Eu tinha uns 21 anos, estava voltando do trabalho, desci do ônibus e estava trajada com uma blusa do Metállica e calças jeans, nada de chamativo. Do outro lado da rua três garotos de uns 11 ou 13 anos gritaram “ô, bucetuda!”;  me senti ofendida e revoltada pois os meninos não são ensinados a repeitar uma mulher. Mas eu fiz o que as mães deles não fizeram, eu atravessei a rua e peguei um deles pela gola da camiseta e disse – “Respeite as mulheres, não é assim que se fala com uma mulher, você quer levar uns tapas? Onde é sua casa? Nunca, mas nunca mais, fale ou mexa com nenhuma mulher na rua! Sua mãe é uma mulher e você não gostaria que ninguém a chateasse.” As crianças ficaram desesperadas,  choraram e pediram desculpas…espero que hoje eles sejam rapazes que tenham aprendido a lição ..NÃO SE DEVE OFENDER MULHER NA RUA,MULHER MERECE RESPEITO EM VEZ DE ESCUTAR BARBARIDADES DE HOMENS ABUSADOS!”