Me beijou a força e disse “se eu não tinha gostado pra ele foi ótimo” – 2047

Finalmente resolvi contar algo que aconteceu comigo ano passado, mas que ainda me machuca. A cantora Pitty finalmente veio até minha cidade depois de muitos anos, eu tinha acabado de terminar meu noivado então resolvi ir com alguns amigos da faculdade. O show foi perfeito, cantamos e dançamos muito, no final resolvemos procurar uma boate perto da casa de show, pois estávamos animados e ainda era cedo, fomos todos. Na boate corria tudo bem e começamos a beber, acabei bebendo um pouco demais e quase no final da noite um amigo da faculdade começou se aproximar demais, ele insistia para que eu ficasse com ele, eu dizia não e não, mas ele parecia não entender, me beijou a força e depois dizia que “se eu não tinha gostado pra ele foi ótimo”, então eu perguntava “Gostei de que?

Você me beijou a força”, mas como tinha bebido acabei ficando um pouco lerda e era difícil perceber o que acontecia de verdade, não satisfeito ele continuou a insistir, indo atrás de mim na boate, chegou a tal ponto que tive que recorrer aos outros amigos e pedir que eles mandassem ele parar, mas eles ficaram sem reação e não conseguiram fazer nada, em certo momento que ele segurava meu rosto para me obrigar a beijar eu sentei do lado de um outro amigo e deitei a cabeça no peito dele para que o abusador não tivesse acesso a minha boca. Eu colocava minha mão da boca e empurrava o rosto de com todas as minhas forças, sempre pedindo pra ele parar.
No outro dia acreditei que ele ia perceber o erro e me pedir desculpa, mas aconteceu o contrário, ele disse que não tinha feito nada de errado e que inclusive já tinha acontecido com outras amigas e que elas não tinham ficado com raiva. Ao saber disso me senti um lixo, fiquei imaginando que se ele acha normal obrigar uma amiga a beijá-lo perto das pessoas, imagina o que ele não faria se estivéssemos sozinhos? Depois desse episódio não converso mais com ele, nem ao menos o comprimento, tenho nojo só de olhar pra cara dele. Ele é daquele estilo que não pode ver uma mulher que já faz comentários escrotos, sim achei isso repugnante, mas nunca imaginei que ele chegaria tão baixo.

Depois do ocorrido fiquei me perguntando se não tive culpa, pois acabei confiando nele e contando coisas pessoais, acho que ele não entendeu que estava apenas querendo desabafar com um amigo e acabou confundindo, porém também sei que NÃO significa NÃO, não existe meio termo, fui clara com ele, ainda consigo ouvir ele me perguntando várias vezes “POR QUE NÃO?” e eu respondendo inúmeras vezes “PORQUE EU NÃO QUERO”.

Hoje, quando me pergunto qual foi meu erro nessa situação, tenho apenas uma resposta, meu erro foi ser mulher. Não tenho o direito de me divertir com meus amigos, pois simplesmente não posso confiar, a que ponto chegamos? Eu sou mulher e mereço respeito. O corpo é meu, a boca é minha, eu escolho o que faço com eles quem encosta a onde, não é um machista opressor que vai ditar as regras sobre o MEU corpo, meu corpo minhas leis.
Chega um momento na vida em que devemos dar um basta, chega de opressão, chega de não poder ditar as regras sobre o MEU corpo.