minha mãe recusou a carona, o vizinho se ofendeu – 660

660 – “Quando minha mãe era criança e adolescente lá pelos meados dos anos 40 e 50, minha avó sempre a orientava a nunca ficar sozinha ou perto demais dos padres e nunca pegar carona com homem nenhum, mesmo que fosse um conhecido. Num dia chuvoso quando ela tinha uns 10 anos de idade, estava na porta da escola esperando minha avó para ir embora. Eis que um vizinho passou de carro e ofereceu carona para que ela não ficasse mais ali naquela chuva. Minha mãe negou a ajuda e o homem se sentiu ofendido. Mais tarde ele foi reclamar da atitude dela à minha avó que, por sua vez, explicou que isso aconteceu porque ela ensinou a filha a negar carona de homens para não ser abusada. Não que o vizinho fosse fazer alguma coisa, mas é uma medida preventiva para evitar futuros problemas, pois nunca sabemos o que pode acontecer. Ela se desculpou, mas o vizinho pareceu ter entendido.”