na mentalidade dos homens, a rua é um espaço masculino – 873

873 – “A rua é um espaço público, mas , na mentalidade dos homens, é um espaço masculino. É fácil perceber isso ao sairmos de casa à tarde e repararmos na dinâmica das ruas.
Moro em uma cidade do interior, onde faço faculdade. Em torno a este bairro há inúmeras obras, oque , claro, contrata pedreiros.
As encaradas já são de praxe (infelizmente), mas oque percebi é que ultimamente, além de nos encararem até sumirmos no horizonte, eles estão com uma nova técnica: chegar o mais próximo possível para sentir nosso perfume!
Passei por uma dessas casas em reforma esses dias e um pedreiro me cercou, e , quando chegou perto do meu cabelo, deu uma fungada profunda!
Era só oque faltava!
Isso não se resume apenas aos trabalhadores da construção: no caminho para a faculdade, passamos por um mercado, onde os funcionários uniformizados nos encaram e mexem!
Além dos outros trabalhadores que vimos, como assistentes de TV, de energia, de internet, de gás, mecanicos… vários homens uniformizados, indo ou em horário de trabalho, no carro de empresas! … eu não sei oque eles pensam, será que acham que porque estão trabalhando, têm este direito? de nos incomodar? nós também não estamos trabalhando? e as esposas , que acham que estes nobres homens estão indo atrás do sustento da família… estão destilando seus instintos por aí!
ultimamente tenho evitado até de varrer a frente da minha casa, de tanto que incomoda as encaradas e olhares.”