Nossa, você é vagabunda – 760

760 – “Vou contar sobre dois casos que não aconteceram comigo, e sim com a minha mãe – ela me relatou-os após eu comentar sobre essa página. Não sei quantos anos ela tinha, mas já era adulta quando estava voltando pra casa do trabalho e começou a ser seguida por um homem. Era aproximadamente 21h e, até onde eu sei, a área onde ela estava, ao menos de dia, era considerada relativamente segura. Ele a seguiu por boa parte do trajeto, até que ela virou para ele, irritada, e berrou: “Que foi, cara, quer trepar? Vamos ali então que eu tô afim.” Ele se assustou, e após alguns segundos, murmurou um “Nossa, você é vagabunda.” E então, meio cabisbaixo e dando as costas: “Deixa quieto, não gosto de vagabunda.” Acho que isso demonstra perfeitamente que assediar uma mulher, na maioria das vezes, é mais pela auto-afirmação/prazer de incomodá-la do que pelo “tô afim”. Porque ficou óbvio que esse cara tinha prazer em deixá-la com medo, e não no eventual sexo em si. O outro caso aconteceu ano passado. Até então, minha mãe saía de casa às 6h20 da manhã pra trabalhar, poucos minutos antes da van escolar vir buscar eu e meu irmão menor (morávamos só com ela, ela sempre nos criou sozinha). Havia um pedreiro que estava a importunando há algum tempo, seguindo-a pelas ruas e, a cada dia, descobrindo mais sobre seu trajeto – ele usava uma bicicleta. Nesse dia em questão, ele teve a audácia de esperá-la no portão de casa (!!!). O medo imediato dela foi que ele tentasse mexer comigo ou com meu irmão, mas ele apenas a seguiu pela rua; não muito longe dali, ela se encheu, pegou uma pedra e atacou na bicicleta dele. Ele ficou bravo e gritou algo como “Como você quer destruir minha bicicleta? É meu instrumento pra ir ao trabalho!” (oh, pobre homem que dá o suor pelo seu sustento, não pode nem perseguir uma aleatória na rua sem que ela faça essa sacanagem com ele!). Ela respondeu algo como “Tu tá retardado, que tu tá fazendo com essa bicicletinha aí, vai querer me estuprar nela? HAHAHA, idiota, ao menos compra um carro pra isso.” Desde então o cara nunca mais apareceu.!”