O homem forçou a barra ficando só de cueca – 687

687 – “Trata-se do caso de um amigo e é diferente dos tradicionais que vemos aqui, mas resolvi escrever esse relato para tentar ajudá-lo, apoiá-lo e também mostrar que, infelizmente, não só as mulheres são vítimas de assédio.  Meu amigo é mineiro, bem branquinho, delicado e tem traços femininos. Se considera bissexual, mesmo sem jamais ter tido uma experiência com outro homem, mas considerava bastante a possibilidade. Ele resolveu passar uns dias aqui em São Paulo. Pra economizar, escolheu se hospedar num hostel. Ao chegar lá, soube que iria dividir o quarto com um homem mais velho. No meio da noite, o tal rapaz começou a dar em cima do meu amigo, que tava na dele, em postura de defesa, sem dar liberdade nenhuma, enquanto tentava mandar torpedos pra mim, que já tava dormindo e não podia ajudar. O homem forçou a barra ficando só de cueca e tentando agarrá-lo, enquanto meu amigo pedia pra ele parar. O cara parou, mas meu amigo ficou aterrorizado e com vergonha de contar pra gerência do local. Passou a noite em claro e, de manhã, levou todas as coisas embora, sem rumo, sendo que ficaria lá mais uns dias.  Esses dias ele me revelou que gosta mesmo de homens, mas tem medo de tentar algo por causa desse trauma. Ele ficou realmente fragilizado…”