O mito da docilidade feminina

O mito da docilidade feminina  Peguemos, agora, um comentário feito neste post do blog Escreva Lola Escreva (http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2011/01/vamos-tornar-grosserias-na-rua.html):  “’Vamos tornar grosserias na rua inaceitáveis’. Chamando eles de palhaços e outras coisas, e fazendo cara feia? Voltamos àquela conversa do post ‘Como fazer com que eles escutem?’. Isso não muda a cabeça de ninguém. Vocês querem puní-los ou educá-los (os que estiverem dispostos a isso)?”  Muito bem. O homem responsável pelo comentário exige um comportamento específico das mulheres que sejam assediadas. Elas não devem brigar, devem educadamente dizer que não gostaram do que lhes foi dito, continuando, assim, em seu papel dócil e amável. À mulher não é permitido levantar a voz, a mão, enfim, reagir a uma grosseria. Esse homem, se alvo de uma brincadeira estúpida na rua, certamente não responderia com um abraço ou algo parecido. Enquanto isso, mulheres não devem fazer “cara feia”, pois isso não educa ninguém. Se alvo de uma grosseria, devemos passar a mão na cabeça do autor e dizer “não faça isso, não gosto, é muito feio, ok?”.  http://nascermulher.blogspot.com.br/2011/02/o-mito-da-docilidade-feminina.html