O sujeito é invasivo e metido a tiozão engraçadinho – 884

884 – “No meu curso da faculdade, há um aluno que deve estar na faixa dos 50 e tantos anos, meio sem noção, comunicativo e chato.
O sujeito é invasivo e metido a tiozão engraçadinho especialmente com as alunas.
Há um tempo atrás eu e uma amiga o vimos de longe no nosso campus e quando isso aconteceu ela pediu pra gente mudar de caminho porque não queria cruzar com ele por ser chato demais. De fato o ser é um porre, mas achei esquisito ela querer fugir tanto dele.
Um dia fui a aula de vestido preto que não tem decote nem nada, mas apesar disso ficou todo engraçadinho comigo. Me senti incomodada.
Meses depois fui novamente com o mesmo vestido e meus colegas(homens)me elogiaram bastante falando o quanto estava linda e etc. Me senti lisonjeada e super bem, a auto estima deu uma subida.
Quando esse cara me viu, ficou todo assanhadinho dizendo que a gente deveria combinar um dia pra irmos de preto, que eu estava elegante e que a roupa tava combinando com a blusa social dele e etc. Falando tudo isso me abraçando e pegando minha mão pra beijar. Me senti bem incomodada.
Mais tarde sai com 2 colegas pra beber umas cervas numa praça em frente a outro campus onde todos os universitários ficam bebendo.
Minutos depois outros 2 colegas e ele passaram por aí e foram nos cumprimentar. Ele ficou mais assanhado comigo me tocando, me abraçando, falando as mesmas gracinhas de antes. Chegou até a querer meu copo o que neguei com uma cara bem feia. Estava visivelmente incomodada querendo demais mandar ele tomar naquele lugar, porém me segurei e ele e os outros 2 foram embora.
Reclamei o quanto é chato e uma colega comentou ao outro que pareceu não entender muito bem, que ele é invasivo, abusado, que fica tocando nas garotas. Que ele já se meteu a engraçadinho com ela várias vezes e teve que dar um basta! Entendi por fim o porque da minha amiga não gostar de cruzar com ele e pelo jeito terei que tomar cuidado nos próximos dias…
Me senti deslumbrante, linda e gostosa com o meu vestido, mas queria estar com uma burca perto desse palhaço. “