o taxista me assediou, fiquei com muito medo – 601

601 – Oi, sou de Porto Alegre e pego táxi às vezes pra ir para casa, pois trabalho até às 20h. Ontem fiz isso, fui até a parada de táxi do Hospital de Clínicas e lá entrei no primeiro da fila, e começou o terror.  Primeiro ele disse que tinha um cara querendo furar a fila de táxi, mas claro, ele preferiria me levar do que levar o cara. E me olhou com aquela cara que todas vocês conhecem. Me irritei, mas pensei “ah, vai ver ele tá tentando ser simpático”, numa tentativa otimista e falsa de me sentir mais confortável. Depois ele entrou numas conversas amenas, fui sempre monossilábica. Perguntou se eu trabalhava no hospital, eu menti, disse que tava visitando uma pessoa, perguntou se eu morava na rua onde estávamos indo e menti, disse que era a casa da mãe da pessoa que tinha visitado no hospital. Comecei a ficar tensa, até que ele perguntou se eu morava sozinha, então eu respondi “não, eu moro com o meu marido” ele começou a rir e perguntou “tu é casada???”. nem me dei o trabalho de abrir a boca, A partir daqui comecei a pensar em descer, xingar, mandar ele calar a boca, mas fiquei com muito medo de ele ter uma arma, afinal, eramos só nós dois no carro e ele poderia fazer o que ele quisesse.  Aí a coisa ficou ainda mais tensa quando eu, já com medo, me assustei com um caminhão que cortou o taxi e eu gritei. Ele disse: “fica tranquila, to aqui pra te proteger, não vai te acontecer nada de mal”. Nisso ele começou a rir e repetiu umas 5 vezes que nao ia me acontecer nada de mal. Gente, eu fiquei CEGA de medo, não conseguia me mexer de tensão!!!!!! Pesadelo!  E o pior: na hora de entrar na minha rua ele ameaçou seguir em frente, quando deu a volta repentinamente e entrou na minha rua. Rindo e repetindo que não iria me acontecer nada de mal.  Enfim, chegamos na minha casa. Paguei e quando sai ele gritou alguma coisa que não entendi.  Gente, simplesmente eu fiquei sem nenhuma reação. Pensei em sair do carro, gritar, xingar, mas fiquei com muito medo de ele estar armado. Estava vulnerável e o filho da puta sabia disso e fez terrorismo comigo.   Vou entrar em contato com uma delegacia da mulher e denunciar. Nem um serviço que sempre uso não posso mais usar por conta do machismo que nos ACOSSA!!!