olhando para ela parecendo dois carcarás farejando a presa – 1033

1033 – Por favor! Me ajudem!Não sei o que fazer!Eu preciso contar isso para vocês!

Hoje de manhã encontrei a filha de minha amiga que é também minha manicure; a menina tem apenas 14 anos mas é uma mulata linda e de seios fartos, corpão,um mulherão para a idade dela. Quando vi, ela estava do outro lado da rua e nisso vi dois caras de boné, bermudão, abadá e chinelo (eram da comunidade que fica perto daqui de casa, mas o que me assustou foi a atitude deles) que pareciam ter minha idade (30 e poucos anos), olhando para ela parecendo dois carcarás farejando a presa no lado que a menina estava. Assim que vi fiquei horrorizada e chamei a garota, e eles pararam de olhar; ela ficou sem entender nada e eu disfarcei perguntando sobre a mãe dela e como ela estava, depois me despedi dela.

O problema não é eles serem da favela e sim o comportamento deles. Não falo com o pessoal dessa rua porque eles tem mania de encarar as pessoas, principalmente os homens ficam encarando as mulheres; a mim não encaram porque eu faço cara de brava.

Sinceramente, não quero ter filhos, principalmente ser for menina; eu imagino a minha filha já moça com o corpo tomando formas de mulher e os homens feito urubu na carniça, imagina como eu ia ficar? não ia nem conseguir ter namorado porque eu não saberia se estou ou não colocando um abusado dentro de casa.

Não tenho coragem de contar isso para a minha amiga, ela já tem problemas demais, o pai dela teve AVC e a irmã dela faz hemodiálise.  Não sei o que faço! Estou entre a cruz e a espada!

Carcará é parente do gavião, um predador e tem uma música que fala dele. “Carcará pega, mata e come!”
Por um instante escrevendo esse caso pensei nessa música da Maria Betânia, pois o pássaro parece um gavião assim como os dois caras que ficaram farejando sensualidade na menina!