olhou com cara de tesão, lambendo e mordendo os lábios – 606

606 – Quando eu tinha 14 anos (Sim, só 14!) aconteceu uma coisa muito perturbadora comigo. Hoje, tenho 21, e ainda assim eu nunca esqueci disso e isso atrapalha demais minha vida. Eu como todas as outras mulheres, sou obrigada a andar na rua e ouvir todo tipo de baixaria, comentário, falta de respeito por vários homens, em milhares de lugares. Mas, quando eu tinha 14 anos na saída da escola, eu e mais duas amigas passamos antes numa sorveteria que ficava numa praça pertinho, pra pegar uma casquinha antes de ir embora pra casa. Paramos pra comer o sorvete no banquinho da praça. Um homem de aparentemente 30 anos, parou na nossa frente na casa do outro lado da rua, e começou a olhar com aquela cara de tesão, lambendo e mordendo os lábios, e chamando a gente de gostosa, lindas, etc, mexendo só a boca sabe? Eu era inocente, eu nunca tinha visto um pênis antes. O homem simplesmente tirou o pênis pra fora, 11:30 da manhã, naqueles vãos que tem as casas, no portão, onde ficam as campainhas, interfones. Simplesmente tirou o pênis pra fora e começou a bater punheta, na nossa frente, olhando pra mim, com aquela cara! Isso com certeza é muito pior do que cantada de rua. Mas não deixa de ter começado com uma, quando ele estava nos chamando de gostosas. Sinto informar que isso aconteceu comigo 2 vezes. Outra vez, também voltando da escola, um homem dentro do carro me chamou, abriu o vidro e tirou o pinto pra fora. Enfim, não ando mais a pé. Tenho medo que isso aconteça mais vezes. Sim, tenho 21 anos, mas desde então só ando de ônibus, mototaxi, taxi. Evito o máximo andar apé na rua… Homens que acham que isso é normal, simplesmente tiraram a minha liberdade de IR E VIR. Eu não POSSO andar na rua. Eu tenho MEDO de andar na rua. EU ERA UMA CRIANÇA. Gostaria que todos os homens lessem isso. Mulheres não são obrigadas a verem o que vocês querem, ouvirem o que vocês querem falar. Mais respeito! É só isso que eu quero. Porque minha liberdade, eu NÃO TENHO MAIS!