Passavam, berravam coisas nojentas – 798

798 – “Sempre passei por essas experiências degradantes de cantadas e por outras violências machistas também…
E mais uma vez, esses dias eu e uma amiga estávamos andando num bairro um pouco deserto e foi impressionante, TODOS os carros e motos com homens dirigindo nos desrespeitaram. Idosos e jovens. Passavam, berravam coisas nojentas, andavam mais devagar ou buzinavam. Estava chovendo e frio, eu capotada de roupas (mesmo se eu estivesse sem roupa não deveriam fazer isso) e eles pareciam animais no cio. Nojento.
Queria saber quando vou poder andar na rua em paz sem assustar com um grito, uma buzina de caminhão, um olhar escroto. Quando vou andar num bairro deserto como esse sem ter medo de que o homem que passa de carro pare e faça algo pior.
Minha vontade é ter coragem de xingar, deixar bem claro o repúdio que tenho por eles. Mas já fui perseguida várias vezes por homens, quase sequestrada uma vez e já fui abusada quando pequena. E tenho MUITO medo que isso aconteça de novo… Mas de verdade, quero aprender a enfrentar esses caras. Me ajudem!”