passou por mim e passou a mão na minha bunda – 949

949 – Vou contar o meu. Em 2008 eu estava em um posto de gasolina tomando cerveja junto com o meu tio e tinha dois frentistas lá. Os dois frentistas eram casados e um deles vivia me “paquerando” porque eu trabalhava ali em frente ao posto. Em determinado momento, o outro frentista conversando com meu tio, passou por mim e passou a mão na minha bunda e continuou conversando como se não tivesse feito nada. Eu fiquei em choque olhando pra ele, mas fiquei remoendo isso por alguns minutos.

Quando ele tornou a passar por trás de mim, eu virei e dei um tapa na cara dele. Ele retrucou: – Você ta louca? Vai bater na minha cara? – Eu: – Você passou a mão em mim, eu te dei liberdade pra isso? – Ele: – Ah, vai bater na minha cara. Ta pensando o que? Quer apanhar? –  Eu e ele começamos a discutir ali e o meu tio e o outro frentista ficaram quietos. Até que eu peguei 50 reais e joguei ali na bancada e disse pra ele cobrar o meu porque eu ia embora, ele pegou o dinheiro e ficou resmungando e eu disse que queria meu troco, ele pegou e disse que era pra eu ir embora mesmo porque senão ele iria contar pro meu pai.

Pois eh, se eu não tivesse feito nada, seria uma putinha que gosta, quando reagi é porque quero apanhar.

Eu não contei pra ninguém na época, porque ele tinha uma certa “moral” ali porque desarmou dois ladrões que foram assaltar o posto uma vez, e ai todo mundo ia dizer, mimimi homem de bem, casado não ia fazer isso.

Eu fiquei com um ódio porque eu nunca esperava isso dele, sempre conversava com o pessoal do posto ali e ele vem fazer uma coisa dessas. Mesmo depois disso, eu fiquei remoendo por dentro, eu queria colocar fogo no carro dele, contar pra esposa dele. Mas acabei deixando pra lá.