“Qual é o valor do programa com as duas juntas?” – 993

993 – Sempre convivi com assédio e desrespeito dos homens mas recentemente vivi uma experiência que me incomodou muito.

Há cerca de duas semanas eu estava com amigos em um pub de Belo Horizonte/MG e houve um momento em que o grupo se dividiu e eu fiquei com mais uma amiga próximo ao palco.

Neste momento dois homens nos abordaram falando safadezas conosco e nós agimos como agem as mulheres habitualmente, fingimos não notar e tentamos abstrair daquilo. Aí um dos homens me pegou pelo braço e perguntou: “Qual é o valor do programa com as duas juntas, porque com certeza bonitas assim vocês não vão dar de graça, né?'”

Eu fiquei indignada mas paralisei; minha amiga conseguiu reagir e começou a discutir com os ‘agressores’ e, por sorte, as pessoas que estavam ao nosso redor nos defenderam apesar de não nos conhecer; por fim, os seguranças chegaram e retiraram os homens de dentro do pub.

Definitivamente, essa não é a maior agressão que já vivi, mas, sempre que passei por esses constrangimentos eu estava sozinha. Me surpreendeu demais pois eu sempre achei que estivesse segura em locais fechados, em companhia de amigos.