qual o problema de roupas curtas? – 956

956 – Ah, sinceramente, vou desabafar. Acho nojento, MUITO nojento, esses caras que ficam mexendo com garotas na rua. Eu sou uma garota, e, ah, não tenho nada de mais. E mesmo se tivesse, eles continuariam sendo pessoas com comportamentos desnecessários.

E toda vez que um homem mexe comigo, é instantâneo: Meu dedo do meio levanta, e algo sai da minha boca. Odeio isso. Odeio ter que fazer essas coisas, mas é só assim que consigo me defender. Tenho medo, muito medo. Já sonhei várias vezes, onde eu era estuprada, morta, ameaçada, por revidar. Mas não paro. Onde estão meus direitos ?

Acontece que, hoje, saí com uma roupa mais fresquinha. Um short, que nem era não curto, pois pegava na metade da coxa. E uma blusa, dessas soltinhas e coloridinhas. E um pouco comprida. E foi só eu sair de casa que as palhaçadas começaram. Tudo porque a blusa tampava o short, dando a impressão de ser um vestidinho bem curtinho. Mas, ah, e se fosse ? Qual o problema ?

O que teve de babacas me olhando, de mulheres dizendo que eu era indecente… Ah. Que inferno.

No fim das contas, estava tão de saco cheio que levantei a blusa e disse: “EU ESTOU COM UM SHORT! VIRAM ? SATISFEITOS ? E SE EU NÃO ESTIVESSE ?”

Disse bem alto. E fui embora. Ninguém disse nada. Fechei a cara, e entrei no meu ônibus.

Agora, qual o problema de roupas curtas ? E se eu não estivesse de short ? Qual a porra do problema ? Sou obrigada a me vestir dos pés a cabeça, num calor de dezembro, só pra agradar o povo ? Só pra passar a imagem de “menina de família” ? Pois foi isso que me disseram uma vez: “Isso não é roupa de menina de família”. E sabe o que eu respondi ?

“Pra mim, menina de família é quem tem família, e respeita a mesma. Roupa não define caráter, e nem faz de ninguém uma ‘menina sem família’.

Argh. Meu desabafo. Obrigado.