Raiva de estar sendo assediada na frente da minha família – 1373

Estava em um barzinho com umas parentas, entre elas a minha mãe, em Copacabana. O Bairro estava cheio de estrangeiros, principalmente de argentinos e chilenos que andavam pra lá e pra cá pulando, brincando, bebendo, festejando. Num dado momento, um grupo de argentinos apareceu. 3 deles foram pra cima de mim e um deles mais afoito, me abraçou e me beijou na bochecha. Minha família se assustou com aquele grupo e eu totalmente sem graça e com raiva de estar sendo assediada na frente da minha família. Porém o afoito viu que nada conseguiria, resolveu fazer gracinha. Ficou cantando e dançando pra gente várias músicas brasileiras como “Ai se te pego”, “Gustavo Lima e você”, “Lepo lepo” e etc. A parentada e outras pessoas por perto curtiram a zueira e os amigos foram atrás bricando com todos. Aí o afoito foi pra cima de outra brasileira que ali estava num outra mesa…se beijaram. Só que ele gostou tanto que ficou insistindo em trocar contato com a moça que por sua vez não queria saber disso. Foi puxado pelos amigos que ficaram falando pra deixar pra lá. E eu em seguida, ia pra uma balada ali perto. Só que era tanto argentino e chileno bricando, que minha mãe não me deixou ir sozinha. Me escoltou até lá…me senti incapaz.